Tag Archives: garbage

ex

eu não sei
lidar com certas coisas
ex-namorado
ex-peguete

me cansa
me consome
me dá preguiça

alguns são meus amigos
com alguns eu convivo
civilizadamente
mas tem outros…
que eu não qro ver
nem de longe!
mesmo!

mas a vida
êeee vida…

coloca todo mundo
de frente
de novo

e aí?!
o que fazer?!

as opções:

sair correndo,
chorar,
ignorar,
dar uma de louca,
fingir q não viu,
planejar um tombo pra ele,
chegar chegando e
fazer o queixo do fela cair,
estilingar a nuca dele,
ou fazer a fina
cumprimentar
e sair
belíssima.
um lance “tá, meu bain, perdeu!”

só papai do céu
sabe a reação
ou as reações…

o grande lance é:
manter a calma
respirar fundo
e tomar uma atitude:
bater ou ignorar.

haha… mentira
nada de bater…
violência contra ex que é fdp
fica bem mais divertida
no nosso cérebro…
e ninguém quer ser enjaulada aqui, néam?!

o tempo, esse sim
é meu amigo!
e tudo sempre passa
sempre!
mas pode demorar e ser beeeem dolorido
shit!

mas é bom passar
linda
e segura

na frente do ex…
tipo: “perdeu, otário!”
até pq,
ex bom
é ex gordo.

shoopah!

_listenin’: lick the pavement _ garbage

quote

“… a senhora me desculpe,
mas no momento
não tenho muita certeza.
quer dizer,
eu sei quem eu era quando
acordei hoje de manhã,
mas já mudei uma porção de vezes
desde que isso aconteceu.
(…)
receio que não possa me explicar,
dona lagarta,
porque é justamente aí
que está o problema.
posso explicar
uma porção de coisas
mas não posso
explicar a mim mesma…”

_listenin’: breaking up the girl _ garbage

it is…

não sou descoladinha
não sou hype
não sou geek
mto menos nerd
(aliás, acho que se rotular
prinipalmente como nerd
é coisa de pau no coo)
não sou 100% segura
não tenho corpinho de gisele
não vivo de aparência
não penteio os cabelos
não tenho mais saco pra balada
não gosto de beber cerveja
não é sempre que tenho grana pra vodka
não é sempre que tenho paciência
não uso relógio
não consigo não me apaixonar fácil
não consigo me desapaixonar rapidamente
não sei ser sonsinha
não faço joguinhos
não gosto de acordar sem ter alguém pra pensar
não gosto de homem frouxo
não gosto de homem fresco
não gosto de gente pau no cu
não gosto de mentira
não gosto de papinho furado
não gosto de gente mal-resolvida
não gosto de quem não tem argumentos
não vivo pela metade
não gosto dos “espertões”
mas também detesto os idiotas

1243510100185903

_listenin’: untouchable _ garbage

você já foi bonito demais hoje?

amiga que é amiga, dá bronca, beijo, abraço forte, ouve as mazelas até de madrugada e mesmo com um gap de 7 anos, dá colo, massageia o ego e ainda escreve post pro blog!

curvem-se a inteligência, sarcasmo, acidez de flora paul.

palmas pra ela!!!

minha amiga, guru, menina prodígio, jornalista sensacional, fotógrafa de mão e olhos cheios, adora indie rock, spice girls e tem tara por esmaltes! viva!

leiam o texto dessa canceriana que se espalha em são paulo por dia e flic, flic, flic!

você já foi bonito demais hoje?

fui muito diaba. muito. não apenas drama queen. diaba. com maldades e provocações de caso pensado, levadas a sério e com sorriso cínico. ainda tenho resquícios endiabrados em mim. eles aparecem em casos como em que frases como “eu sou bonito demais para você?” são proferidas e em outros dramas de fins de relacionamentos alheios – já que o meu não está em questão, nem em drama ou final, o que deve, de fato, ser o motivo para meu endiabramento estar adormecido.

sempre fui muito discreta, ainda que infernal. mandava a merda (só para ele ouvir) no mesmo tom de berro histérico em que falava que amava (às vezes, nem para ele ouvir). acontece. uma das razões para minha histeria, com certeza, é porque era inteligente demais para meus “eles”. e eu não sou incrivelmente inteligente, nem nada. só acabei cruzando com mais idiotas, retardados emocionais e pessoas mentalmente preguiçosas, digamos. mas eu não era tão inteligente assim, considerando que, bom, eu saía com eles. tanto faz.

a questão é, que pessoa, com mais de 13 anos, realmente pensa esse tipo de coisa quando está em uma relação? ok. pensar, todo mundo pensa. mas quem fala? quem leva a sério? quem se importa? que tipo de imbecil acha que o fato de ser bonito demais (oi?) é um problema? que tipo de pessoa realmente acredita ser bonita demais para alguma coisa? aliás, o que é ser bonito demais? gato, nem que você fosse.

e outra coisa, gente bonita é bonita e pronto. não precisa se credenciar de bonita. da mesma forma que eu nunca precisei falar que era inteligente. se eu sou, você conversa comigo e descobre. e se apavora, seja o que for. a questão é: não.

a questão é: será que você não é babaca demais para mim? porque babaca você é, sim. demais. inseguro, idem. autocentrado, ridiculamente, aham. retardado emocional, mentalmente preguiçoso, enfadonho e alvo de gozações, também. desliga o twitter e vai observar um espelho. ou: sai da sua bolha e comece a encarar pessoas. você vai perceber que não é tão bonito, não é tão em forma e, acima de tudo, não é interessante. beijos.

flora_paul_DSCN2075

_listenin’: lick the pavement _ garbage

a cada 5 passos

parece que assim que eu entrei em ajuste o mundo resolveu tentar me tirar…
estou um tanto quanto desacreditada…
é inacreditável!!!
não me magoo fácil… de verdade…
mas em compensação

eu me apaixono a cada 5 passos que eu dou…

tenho que me foder até quando?!
assim… eu me auto-flagelo, saca?!
é essa minha intensidade do caraleo!
essa minha passionalidade que eu coloco em tudo na minha vida!
ou é mta risada ou é um drama digno da televisa…
beijo, xingo, odeio e adoro…
tudo ao mesmo tempo agora…
se não for assim, não tem graça…

não tomo banho morno, saca?!

ou eu me rasgo por alguém ou alguma coisa ou simplesmente ignoro, me torno automaticamente indiferente…
obviamente o processo não é tão simples assim…
às vezes acho que sou masoquista…
na verdade… queria não me apegar… a ninguém… mesmo!
queria ser fria, unbreakable…
but i can’t…

sou mega passional…
e isso é imutável…

gosto disso, sabe?!
dessas coisas que vem do útero…
isso me faz sentir viva…
me dá ainda mais ânimo pra tudo!
apesar de machucar às vezes…

stop! hammertime!

pausa pro…
momento martírio…

‘bora pirar nos pequenos detalhes que me fazem sorrir?!
as conversas, o carinho, as risadas, o abraço, o beijo, o sexo, o dormir, o acordar, sms, msn, as ligações, as cicatrizes, as caras que só eu conheço, as manias que só eu percebo, o tom da voz, as manhas, os arrepios, a respiração…

i can’t get enough…

e tem como?!

louco isso né?!

1245288221289202

i know when to talk and i know when to touch… no one ever died from wanting too much…

_listenin’: #1 crush _ garbage (uma da músicas mais intensas e passionais que eu conheço)